Magnum Wine Radio 176 – O elogio a Fernando Guedes

Sr. Fernando Guedes

A morte de Fernando Guedes marcou o dia de hoje e, como é óbvio, o nosso podcast. Aqui fica o elogio póstumo ao homem forte da Sogrape, a um enorme Senhor do Vinho.

Magnum Wine Radio 175 – Brut Experience deu prémios aos melhores espumantes

Os resultados do concurso de espumantes Brut Experience foram muito interessantes para a Bairrada, tendo os seus vinhos recebido a maioria das medalhas da categoria principal. Foi esse o tema principal do podcast, que falou também das muitas e boas provas que decorrem em Julho

De entre os 96 espumantes Brutos e Brutos Naturais presentes a concurso, o júri, constituído por jornalistas, bloggers, enólogos, escanções e comerciantes de vinhos portugueses e de outros países europeus, selecionou 28 vencedores, galardoados com Medalhas de Ouro e Prata, nas categorias Jovem, Reserva, Super Reserva e Grande Reserva. “Este ano não foram atribuídas medalhas de Prestígio, alcançáveis para espumantes com 95 pontos ou mais, em 100 na competição, apesar de algumas marcas terem andado no limiar deste patamar”, destacaram os organizadores, José Miguel Dentinho (jornalista e experimentado provador de vinhos) e Luís Gradíssimo (empreendor, formador e fundador da marca Enóphilo).

No concurso Brut Experience 2018, onde são apenas atribuídas medalhas a 30% dos vinhos em competição, estiveram presentes espumantes oriundos das regiões portuguesas dos Vinhos Verdes, Douro, Távora-Varosa, Dão, Bairrada, Tejo, Lisboa, Península de Setúbal, Alentejo e Madeira, França e Alemanha. Entre as distinções Ouro, o destaque vai para a Bairrada, que conquistou sete Medalhas com os espumantes: Kompassus Blanc des Noirs Bruto Natural Super Reserva 2014 (Kompassus Vinhos); Luiz Costa branco Bruto Natural Super Reserva 2015 (Caves São João); Regateiro branco Bruto Super Reserva (Lusovini); Hibernus Premier branco Bruto 2016 (Maria do Rosário Reis Tiago Carvalheira); Marquês de Marialva branco Extra Bruto Cuvée Grande Reserva (Adega de Cantanhede); Joaquim Arnaud branco Bruto Super Reserva 2014 (Joaquim Arnaud); e Aplauso branco Bruto Reserva 2015 (Lusovini). A região dos Vinhos Verdes recebeu três distinções Ouro – Dom Ferro branco Bruto Super Reserva 2007 (Quinta do Ferro), Muralhas de Monção branco Bruto Reserva 2015 (Adega Cooperativa e Regional de Monção) e Quinta da Calçada Colheita Imperial branco Bruto Reserva (Agrimota), o mesmo tendo acontecido com a região de Lisboa, onde se destacaram os espumantes Quinta do Rol rosé Extra Bruto Grande Reserva (Quinta do Rol), Quinta da Romeira branco Bruto Reserva 2014 e Quinta da Romeira branco Brut Nature Reserva 2012 (WineVentures).

Magnum Wine Radio 174 – Lá no Cume de Provezende

A Quinta do Cume veio a Aveiro (mais precisamente a Marta Cudell e o viticultor Luís Menezes) e estivemos a conversar com este produtor que, mercê do sonho de Jorge Tenreiro e Cláudia Cudell, criou um projecto sustentável, de família, de ligação à terra.

De forma consistente, pretendem apresentar produtos de grande qualidade e a enologia está entregue a Jean Hugues-Gros.

Ouçam o podcast e fiquem a saber mais sobre a Quinta e os seus vinhos!

Magnum Wine Radio 173 – Enophilo Wine Fest correu bem em Coimbra!

Realizou-se, no passado sábado, dia 9 de junho, a primeira edição ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA. Organizado por Luís Gradíssimo, fundador da marca Enóphilo, o evento encheu uma ala (perto do claustro interior) do Convento São Francisco, reunindo apreciadores de vinhos e espumantes de Coimbra e arredores. “Quase quinhentos enófilos responderam à chamada” garante o organizador.

 

Wine Fest Coimbra 2018 no Convento de Sao Francisco , feira de vinhos onde productores vinicolas apresentam os seus vinhos ao publico . Ha tambem uma serie de provas exclusivas .
Coimbra , 09 de Junho de 2018 .
©Enric Vives-Rubio

O ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA conseguiu juntar vinhos de quase todas as regiões, de produtores selecionados, dando a conhecer a elevada qualidade e o potencial de Portugal. A experiência foi ainda enriquecida pela presença dos próprios produtores e enólogos, permitindo fazer deste evento um espaço de troca de conhecimentos e cultura vínica com apreciadores e profissionais do retalho e da restauração.

Para Luís Gradíssimo o balanço foi positivo: “Uma estreia numa cidade que tão bem acolheu esta iniciativa, num ambiente fantástico, que nem a chuva conseguiu estragar”. De destacar também a boa adesão às três Provas Especiais, limitadas a 20 lugares cada, que integraram o programa: Quinta do Cardo – passado, presente e futuro (Beira Interior); Uma vertical “Sem Igual” (Vinho Verde); Villa Oeiras: colheitas com história (Vinho Carcavelos). O público respondeu à chamada e a prova foi superada. “Um sinal claro de que a região quer ter este evento, e isso é o suficiente para, desde já, garantir o regresso em 2019!”, destaca o organizador. Para o ano o ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA regressa, e voltará a realizar-se em junho, em data a anunciar. Para mim, foi um prazer conhecer mais uns produtores novos, provar verdadeiras delicias dos consagrados (depois direi quais) e conversar com enófilos presentes

Magnum Wine Radio 172 – A Miss Murganheira

Marta Lourenço é responsável pelas casas de espumantes do país que vendem maior número de garrafas de espumantes – Raposeira e Murganheira são – com caves que juntam milhões de garrafas em repouso. Fala dos produtores associados à empresa com enorme conhecimento, lembrando amiude de onde vêm as uvas de certos espumantes especiais. A paixão do espumante pela boca da Marta!

Magnum Wine Radio 171 – Novos tempos na Quinta do Cardo e em Luís Leocádio

Luís Leocádio tem andado atarefado. Com a Quinta do Cardo, um projeto cujos últimos anos tem sido de agradável mudança para o modo de produção biológico mas também com o seu projeto pessoal. Trabalho não falta a este jovem e vivo enólogo que tem dado o seu cunho aos vinhos da Quinta do Cardo, marcando a diferença na Beira Interior!

Enóphilo estende-se a Coimbra já este fim de semana!

A primeira edição do Enóphilo Wine Fest em Coimbra decorre no sábado, dia 9 de junho a partir das 15h00 no Convento São Francisco. Os apaixonados de vinho da zona centro têm assim a hipótese de provar mais de 200 vinhos, por apenas 5 euros.

A primeira edição do ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA é, para Luís Gradíssimo, o organizador, um objectivo há muito ambicionado, pois “o vinho também é cultura e conhecimento”, e Coimbra é uma cidade “dinâmica, com pessoas ávidas de mais informação vínica”.

OS PRODUTORES

Vinho Verde: Quinta do Ferro; Quinta do Outeiro; Quinta do Regueiro; Covela; Vinho Verde Young Projects (Vale dos Ares, Quinta de Santiago, 100 Igual, Cazas Novas); Anselmo Mendes.

Douro e Porto: Quinta da Rede; Vinilourenço; Quinta da Costa do Pinhão; Vieira de Sousa.

Trás-os-Montes: Quinta do Gago; Do Joa.

Dão: Casa Anadia; Quinta de Lemos.

Bairrada: Joaquim Arnaud; Quinta dos Abibes; Giz by Luis Gomes; Quinta da Lagoa Velha; Quinta das Bágeiras; Kompassus

Beira Interior: Quinta do Cardo; Anselmo Mendes

Tejo: Romana Vini; Casal Branco; João Barbosa

Lisboa: Quinta de Pancas; Joaquim Arnaud; Infinitude; C. M. Oeiras – Vinho Carcavelos; Romana Vini; Quinta do Lagar Novo.

Península de Setúbal: Joaquim Arnaud; Herdade do Cebolal; Herdade do Portocarro.

Alentejo: Joaquim Arnaud; Vinha das Virtudes; João Barbosa.

O ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA, vai contar com três provas especiais, com lugares limitados, e que serão oportunidades únicas para desfrutar de vinhos normalmente únicos.

Às 15h30 realiza-se a prova “QUINTA DO CARDO: PASSADO, PRESENTE E FUTURO”. Uma prova entre brancos e tintos que percorre a história da Quinta do Cardo, emblemático produtor da região da Beira Interior. Nesta prova serão apresentados alguns dos mais extraordinários vinhos produzidos nos últimos 40 anos. Compreenda a sua evolução e conheça de perto este terroir de altitude.

Depois, às 17h00 será a vez do produtor Sem Igual, demonstrar o potencial dos seus vinhos com a prova que intitulou “UMA VERTICAL SEM IGUAL”, na qual será possível provar todas as colheitas produzidas por este pequeno produtor da região do Vinho Verde, com vinhos brancos feitos com base nas castas Arinto e Azal. A começar com a antevisão da colheita 2017, será uma sucessão das colheitas produzidas, onde se poderá provar não só as diferenças naturais entre anos, como também a evolução que estes vinhos entretanto tiveram. A prova será conduzida por João Camizão, o produtor dos vinhos Sem Igual, num momento intimista e de partilha dos seus vinhos e experiências.

Por fim, às 18h30 realiza-se a prova “VILLA OEIRAS: COLHEITAS COM HISTÓRIA”. Uma prova vertical de várias colheitas do Vinho de Carcavelos, o Villa Oeiras, produzido pela Câmara Municipal de Oeiras. Um momento histórico, uma prova rara onde será possível provar vinhos em estágio e perceber a evolução ao longo do tempo.

Os bilhetes estão à venda na TicketLine on-line e na rede de aderentes, locais como Fnacs, Wortens e Centro Comercial Dolce Vita, por exemplo. O bilhete tem um valor de 5€ em pré-venda e no dia do evento custará 10 euros. As três Provas Especiais têm lugares limitados, o acesso a cada uma custa 20€. Quem não quiser perder nada tem o Pack Enóphilo por 50€ que inclui, também, a entrada no evento. A organização disponibiliza, a título de empréstimo, um copo Schott Zwiesel para degustação de mais de 200 vinhos.

Magnum Wine Radio 170 – O Paulo por detrás do Sidónio de Sousa!

Ele é bairradino, ele é Baga Friend, ele é autor de um grande clássico da Bairrada, mas também o discreto e muito directo responsável dos vinhos Sidónio de Sousa. Mas não se chama Sidónio! Paulo Sousa fala-nos de como o nome da casa, o que pretende fazer, quais os novos vinhos e como é importante perceber o consumidor. Não perca o podcast!

Conheça aqui a listagem dos vencedores da Confraria dos Enófilos da Bairrada

Aqui fica a lista dos premiados do XXXVIII CONCURSO DE VINHOS DA CONFRARIA DOS ENÓFILOS DA BAIRRADA dados a conhecer na sexta-feira passada. Não esquecer, para os enófilos menos conhecedores da Bairrada, que estes vinhos estão em “primor” com excepção dos vinhos já identificados como fazendo parte de produtos finais (caso do São Domingos 2017 ou do Baga/Pinot do Poço do Lobo). Isto é, daqui por alguns anos é que conhecerão os vencedores dos tintos 🙂

TINTOS
1º – ADEGA DE CANTANHEDE – Lote de 50 Barricas

2º – CASA DO CANTO – Depósito 23

3º – QUINTA DA AGUIEIRA – Pipo 11

BRANCOS
1º – CASA DE SAIMA – Lote de Barricas

2º – CAVES SÃO DOMINGOS – São Domingos 2017

3º – ADEGA DE CANTANHEDE – Depósito 3

ROSÉS
1º- QUINTA DA MATA FIDALGA – Blush Rosé

2º – CAVES SÃO JOÃO – Quinta do Poço do Lobo Baga/Pinot Noir

3º – CAVE CENTRAL DA BAIRRADA – Depósito 7

Magnum Wine Club 169 – Álvaro de Castro, o Dom do Dão

Álvaro de Castro é uma figura no Dão. Tal como as suas quintas. Saes e Pellada são nomes míticos e conhecidos entre apaixonados, enófilos, amantes do vinho. Uma entrevista sem papas na língua onde lembra que gosta de Baga, a sua filosofia de equilíbrio entre vinhos que podem e devem ser bebidos no momento e lembra que o Saes estágio prolongado é o vinho que devem provar para conhecer o seu perfil. E se quiserem ficar apaixonados, bebam Primus ou Pellada, digo eu 🙂