Magnum Wine Radio 227 – O TOP 10 da Essência e da RV visto à lupa estrangeira

A verdade é que este podcast não é só sobre o Top 10 da Essência de Vinhos. É também sobre a mania que alguns têm de dizer: grandes vinhos provados na… (escreva uma feira ao seu gosto) e não dizem que são os gostos pessoais e as escolhas pessoais. Porque uma feira que tem 300 ou 100 produtores e está aberta cinco horas não permite muitas provas e há tendências. Cada um faça o seu roteiro e nem precisa comparar cromos…

Depois do desabafo, eis que fica o Top 10 da Essência do Vinho 2019. Quinta da Touriga-Chã 2016, Principal Grande Reserva 2011 e Dow’s Porto Vintage 2016 são os rótulos que mais se notabilizaram em 2018, para a comitiva de 50 especialistas internacionais que os provaram partindo de uma escolha de 60 vinhos pré-definidos pelo painel de provas da Revista de Vinhos – os melhores pontuados ao longo das doze edições.

Nos tintos, a qualidade apresentada proporcionou a distinção de quatro referências. Quinta da Touriga-Chã 2016, (Jorge Rosas, Douro) foi o que reuniu a preferência dos jurados. Seguiram-se Procura Vinhas Velhas 2014 (Susana Esteban, Alentejo, 2º lugar), Sabor(z)inho by António Maçanita 2015 (Azores Wine Company, Açores, Pico, 3º lugar) e Quinta dos Carvalhais Único 2015 (Sogrape Vinhos, Dão, 4º lugar).

Principal Grande Reserva 2011 (Ideal Drinks, Bairrada, 1º lugar), Guru 2016 (Wine & Soul, Douro, 2º lugar) e Cozs Vp – Vital 2017 (Coz, Vinho de Portugal) foram os brancos que se destacaram. Por fim, no campo dos fortificados, o júri elegeu Dow’s Porto Vintage 2016 (Symington Family Estates, Vinho do Porto, 1º lugar), Taylor’s Porto Vintage 2016 e Barbeito Boal 40 Anos Vinho do Embaixador (Vinhos Barbeito, Vinho Madeira).

Magnum Wine Radio 226 – A Quinta do Piloto vai ser kamikaze em 2019

Quer saber porque é que Filipe Cardoso, a geração que se segue na Quinta do Piloto, tem grandes esperanças em 2019? Se quer saber tudo vai ter que ouvir o podcast – sabem, se só lerem o resumo, perdem a minha voz e a voz do entrevistado… 🙂

Agora mais a sério, o Filipe Cardoso revela as experiências que fará em 2019 duma quinta que, situada entre gigantes e anões, tem área, passado e possibilidades de criar novos vinhos de Setúbal dentro do Setúbal que conhecemos 🙂

Magnum Wine Radio 225 – As Grandes Escolhas do Vinho

O jantar e a cerimónia de anúncio e entrega dos ‘Prémios Grandes Escolhas’ decorreu na Bairrada na passada sexta-feira, dia 15 de Fevereiro, no Centro de Alto Rendimentos de Anadia (Velódromo Nacional), e podemos dizer que teve três grandes premiados bairradinos: os “Baga Friends”, o Rei dos Leitões, ou melhor a sua equipa dirigente, e a Garrafeira 5 Estrelas – que este ano “limpa” os dois prémios relativo às garrafeiras!

Organizado pela revista Grandes Escolhas, o evento teve casa cheia e deu a conhecer os premiados com os ‘Troféus Grandes Escolhas’ e conhecer o ‘Top 30 Grandes Escolhas’, baseado nos melhores entre os melhores vinhos provados em 2018.

Começando pelos ‘Troféus Grandes Escolhas’, o prémio ‘Senhor do Vinho’ foi entregue a Paul Symington. Esta importante distinção é atribuída a quem extravasou as expectativas no mundo vitivinícola e este homem – escocês de nascimento, mas duriense de alma – fá-lo ao desenvolver o património vinhateiro de um dos maiores grupos associados ao vinho do Porto, a Symington Family Estates, eleita, também ela, como ’Empresa Vinhos Generosos’. O galardão equivalente para a empresa do ano foi para a Lusovini. Casimiro Gomes fez um discurso bastante emocionado – ok, não tão emocionado como o da Mariana Paralta, da Garrafeira 5 Estrelas, que fez, literalmente, 1000 pessoas levantarem-se das mesas e brindarem ao vinho!

O ’Prémio David Lopes Ramos’ dado à dupla Licínia Ferreira e Paulo Rodrigues, do restaurante Rei dos Leitões, na Mealhada e o produtor e enólogo António Maçanita arrecadou, por sua vez, o prémio ‘Singularidade’, os outros dois “grandes prémios” atribuidos por esta revista. Mas aqui ficam os outros: O ’Enólogo’, foi repartido, este ano, por Celso Pereira e Jorge Alves, quer pelo trabalho individual que fazem em diferentes produtores, quer no âmbito do projecto Quanta Terra partilhado pelos dois; e o galardão ‘Enólogo Vinhos Generosos’ foi para António Agrellos, pelos Porto Vintage e Tawny da Quinta do Noval sendo o prémio ‘Viticultura’ atribuído à Quinta do Crasto.

O prémio ‘Produtor Revelação’ foi para Miguel Queimado, produtor do vinho “Vale dos Ares” e o Monte da Ravasqueira ganhou o de ‘Produtor’. A ‘Cooperativa’ do ano é a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, nos Açores.

Já referi que a categoria ‘Organização’ foi ganho pelos ‘Baga Friends’, cujo objectivo consiste em promover a casta rainha da Bairrada, bem como impulsionar a região, quer no nosso país, quer além fronteiras. As Casas do Côro, em Marialva, ganham na categoria de ‘Enoturismo’, pelo seu forte impacto na área do turismo e, consequentemente, do vinho. Mas há mais prémios: o Club del Gourmet do El Corte Inglès de Lisboa recebeu o galardão de ‘Loja Gourmet’. e a Casa da Viúva foi a vencedora do prémio ‘Wine Bar’.

Vamos, agora, directos para a mesa, desta vez com o premiado restaurante Feitoria, no Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa, a destacar-se na categoria de ‘Restaurante’, graças ao estilo depurado da cozinha do chef João Rodrigues que, há dez anos, se mantém de pedra e cal nesta casa. A grande escolha do ‘Restaurante Cozinha Tradicional’ é a Taberna Ó Balcão, do chef Rodrigo Castelo, em plena cidade de Santarém; e o ‘Restaurante Cozinha do Mundo’ – a novidade desta edição – fica para o espaço de restauração dedicado à cozinha chinesa, o The Old House, no Parque das Nações. Ainda dentro da esfera da restauração, mas já na categoria de ‘Sommelier’, é de enaltecer o trabalho de Ivo Peralta, o escanção do Epur, a cozinha do chef Vincent Farges, no Chiado, em Lisboa.

O ’Top 30 Grandes Escolhas’, outro dos momentos mais aguardados desta noite de gala, reúne os melhores entre os melhores em cada região e categoria. Nesta lista estão um espumante de Trás-os-Montes, três referências vínicas da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, dois dos quais da sub-região de Monção e Melgaço. Há, ainda, seis vinhos do Douro – cinco tintos e um branco –; quatro tintos do Dão; dois tintos e um branco da Bairrada; um do Tejo; um da Península de Setúbal; quatro tintos e um branco do Alentejo. Nos generosos constam quatro vinhos do Porto, da categoria Vintage, um vinho Moscatel e um vinho Madeira.

TOP 30 Grandes Escolhas :: Lista de Vinhos

· Vértice Reg. Duriense Espumante Chardonnay branco 2010 (Caves Transmontanas)

· Expressões Vinho Verde Monção e Melgaço branco 2016 (Anselmo Mendes Vinhos)

· Soalheiro Primeiras Vinhas Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho branco 2017 (Vinusoalleirus)

· Quinta de San Joanne Vinho Verde Superior branco 2015 (Casa de Cello)

· Chryseia Douro tinto 2016 (Prats & Symington)

· Mirabilis Douro Grande Reserva tinto 2015 (Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo)

· Pintas Douro tinto 2016 (Wine & Soul)

· Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Douro tinto 2015 (Quinta do Crasto)

· Quinta do Vale Meão Douro tinto 2016 (F. Olazabal & Filhos)

· Vale D. Maria Vinha de Martim Douro branco 2017 (Quinta Vale D. Maria Vinhos)

· Quinta dos Roques Dão Reserva tinto 2015 (Quinta dos Roques)

· Ribeiro Santo E.T. Dão tinto 2013 (Magnum Carlos Lucas Vinhos)

· Teixuga Dão tinto 2014 (Caminhos Cruzados)

· Varanda da Serra Dão tinto 2013 (Ares do Dão)

· Kompassus Private Collection Bairrada tinto 2013 (Kompassus Vinhos)

· Luís Pato Vinha Barrosa Bairrada tinto 2015 (Luís Pato)

· Quinta das Bágeiras Pai Abel Bairrada branco 2016 (Mário Sérgio Alves Nuno)

· Falcoaria Do Tejo Grande Reserva tinto 2015 (Quinta do Casal Branco)

· António Saramago Reg. Península de Setúbal Superior tinto 2013 (António Saramago Vinhos)

· Dona Maria Alentejo Grande Reserva tinto 2013 (Júlio Bastos)

· Esporão Private Selection Alentejo Garrafeira tinto 2013 (Esporão)

· Herdade do Rocim Clay Aged Alentejo tinto 2016 (Rocim)

· Incógnito Reg. Alentejano tinto 2014 (Cortes de Cima)

· Procura Reg. Alentejano branco 2016 (Susana Esteban)

· Dow’s Porto Vintage 2016 (Symington Family Estates Vinhos)

· Graham’s The Stone Terraces Porto Vintage 2016 (Symington Family Estates Vinhos)

· Quinta do Noval Nacional Porto Vintage 2016 (Quinta do Noval Vinhos)

· Taylor’s Porto Vintage 2016 (Taylor Fladgate & Yeatman)

· Bacalhôa Moscatel de Setúbal Superior 20 anos 1997 (Bacalhôa Vinhos de Portugal)

· Cossart Gordon Madeira Bual 1989 (Madeira Wine Company)

Magnum Wine Radio 224 – A secular Quinta de Pancas releva os seus segredos

Gilberto Marques

A Quinta de Pancas situa-se no norte do concelho de Alenquer e é centenária, aliás, os seus registos têm mais de quinhentos anos. Mas falemos dos últimos oito, em que Gilberto Marques, o enólogo responsável por estes vinhos da região de Lisboa, está ao serviço da empresa. A aposta vai para a qualidade dos vinhos tintos (sem esquecer os belos brancos da casa) e para um misto entre inovação e tradição, sem esquecer a junção de castas tradicionais e estrangeiros, algo tão habitual nesta região vitivinícola. Damos a palavra no podcast a Gilberto Marques!

Magnum Wine Radio 223 – A Vinalda ofereceu uma excelente experiência

A Vinalda convidou um conjunto de distribuidores, garrafeiras, canal horeca, jornalistas, bloggers e enófilos para um evento onde deu a conhecer, de uma só vez, todos os topos de gama das marcas suas representadas. Foi o  “Vinalda Wine Experience” e levou mais de 150 pessoas ao Lisbon Secret Spot, em Montes Claros.

Durante cerca de 4 horas (sem contar o almoço) desfilaram produtores e enólogos de 40 vinhos, de 21 marcas representadas pela Vinalda, divididos por seis flights: 1 de Espumantes, 2 de Brancos, 2 de Tintos e 1 de Fortificados e Colheitas Tardias, com quatro escanções responsáveis pelo serviço. Foram mais de 6000 mil copos e o valor das garrafas servidas, em PVP, chegaria aos 36 mil euros.

As condições foram óptimas, deu para ficar a conhecer a história, o registo e o estilo de cada um dos vinhos e também para contactar com os enólogos presentes. Para José Espírito Santo, Diretor-geral da Vinalda “à semelhança do que se faz noutros mercados, decidimos inovar e fazer um evento exclusivo, dando a possibilidade aos profissionais e enófilos mais experientes de provarem, num só evento, vinhos que raramente estão disponíveis no mercado, incluindo vinhos de alocação”. Ah, e sentados, em óptimas condições de temperatura, bons copos e tempo para analisar. Digo eu. No podcast, José Espírito Santo revela um pouco mais da estratégia da Vinalda para os próximos tempos. Vêm aí novidades…

Magnum Wine Radio 222 – Tudo sobre a Essência by Nuno Pires

A imagem da Essência do Vinho 2019

Não é todos os dias que temos uma visita guiada à Essência do Vinho pelo director do evento e da Revista de Vinhos. Nuno Pires gosta de estar mais… escondido mas neste podcast falou de tudo um pouco… do orgulho que sente em ter o Liber Pater 2015 numa das provas comentadas, da vontade em fazer crescer a Essência e com isso a visibilidade dos vinhos nacionais junto dos estrangeiros e não se coíbe de responder a questões como o preço do bilhete. E no final do podcast até nos deixa uma dica sobre o seu método para aproveitar o máximo da Essência. Acreditem que é um podcast longo mas que vale bem a pena!

Magnum Wine Radio 221 – A entrevista ao Enólogo Revelação do Ano, Luís Leocádio

Não é a primeira vez que Luís Leocádio tem uma entrevista neste podcast. Há quase nove meses estivemos à conversa sobre o seu novo projeto pessoal, o Titan e a Quinta do Cardo. Mas o sucesso e o seu trabalho deram frutos e foi o recente vencedor do prémio de Melhor Enólogo Revelação do ano para a Revista de Vinhos. E voltámos a conversar, sobre o impacto que o prémio terá na sua actividade. Ouça e comente! 🙂

E os melhores do Ano para a Revista de Vinhos foram…

O blog Magnum Wine Club não esteve presente (presumimos que o convite tenha ficado perdido nos CTT) mas deixamo-vos aqui a listagem completa dos vencedores e guardamos para outro post os melhores vinhos do ano, versão Revista de Vinhos.

De realce, pela ligação de vários anos de amizade, a dois prémios: a de Garrafeira do Ano para a aveirense Garrafeira 5 Estrelas, das manas Paralta (e do Max) e o Produtor Revelação do Ano, a Quinta de Santiago da magnífica Joana Santiago!

Mas aqui ficam os premiados e algumas fotos disponibilizadas pela organização

“OS MELHORES DO ANO 2018 refletem o trabalho de entrega total, a procura incessante da perfeição, a originalidade, a capacidade de liderança, o saber fazer e o reconhecimento do setor”, referiu o diretor da publicação, Nuno Pires, no final da cerimónia que decorreu na Alfândega do Porto e reuniu 900 convidados das áreas do vinho, gastronomia e turismo.

Paul Symington, da Symington Family Estates, foi galardoado com o “Prémio Homenagem”; João Roquette, do Esporão, é a “Personalidade do Ano no Vinho”; a Aveleda é a “Empresa do Ano”; António Maçanita é o “Enólogo do Ano”; Luís Leocádio é o “Enólogo Revelação do Ano” e Gabriela Marques, do Restaurante Varanda, do Ritz Four Seasons, Lisboa, é a “Sommelier do Ano”.

No universo vínico, a Revista de Vinhos distinguiu ainda Quanta Terra (Douro) na categoria “Produtor do Ano”; Poças Júnior (Douro) como “Produtor de Vinhos Fortificados do Ano”; e a Quinta de Santiago (Vinhos Verdes, subregião de Monção e Melgaço) como “Produtor Revelação do Ano”. A “Marca do Ano” é Marquês de Borba (João Portugal Ramos, Alentejo), a “Loja / Garrafeira do Ano” é a Cinco Estrelas (Aveiro); e o “Distribuidor do Ano” é a Heritage Wines. O prémio “Inovação / Investigação do Ano” foi atribuído à Corticeira Amorim e o “Enoturismo do Ano” ao 17•56 Museu & Enoteca Real Companhia Velha (Vila Nova de Gaia).

Na componente gastronómica, o prémio “Personalidade do Ano na Gastronomia” foi entregue a Paulo Amado, Diretor da Inter Magazine, publicação dedicada à gastronomia, que organiza o concurso Chef Cozinheiro do Ano, e das Edições do Gosto. O “Chefe de Cozinha do Ano” é Benoît Sinthon, do Restaurante Il Gallo D’Oro, Hotel Cliff Bay Madeira, (Funchal) com duas estrelas Michelin, e o “Chefe Revelação do Ano” foi entregue a Óscar Gonçalves, do Restaurante G Pousada, que recebeu uma estrela Michelin em novembro (Bragança). O Alma, com duas estrelas Michelin, do chefe Henrique Sá Pessoa (Lisboa) é o “Restaurante Gastronómico do Ano”, o Terroso (Cascais) o “Restaurante Com Melhor Serviço de Vinhos do Ano” e o produtor de peixe e marisco Nutrifresco (Albufeira) o “Produtor Artesanal do Ano”. A cidade de Santarém recebeu o galardão de “Destino Gastronómico do Ano”. Por fim, a nível internacional, o jornalista gastronómico J. A. Dias Lopes é a “Personalidade do Ano no Brasil”.

 

Xutos em modo vinho, duas paixões numa só

Quem me conhece sabe que sou fã de longa data dos Xutos e Pontapés e muitos já foram os concertos que assisti, perto do palco ou, nalguns casos felizes, até mesmo no backstage. E tenho aproveitado a oportunidade para juntar duas paixões, com o vinho Xutos & Pontapés da Casa Relvas. Tenho em casa o Xutos 2011, e a Magnum 2013. E claro que terei esta edição dos 40 anos… se algum felizardo das de 2009 ainda a tiver por beber… bem, há quem queira 🙂

Agora mais a sério, belo vinho e excelente conjugação de paixões. É assim que pensa Alexandre Relvas e assim que penso eu. Força Xutos!

O “Xutos & Pontapés Edição Especial 40 Anos 1979 – 2019”, está disponível para venda online – www.xutos40anos.com – e em garrafeiras por todo o país desde 25 de janeiro, data do primeiro concerto, que teve lotação esgotada. Esta edição especial da Casa Relvas é limitada, são 4.000 garrafas e no site o custo é de 15€ já com portes incluidos.

Uma década depois da primeira parceria entre os músicos e o produtor de vinhos, em 2009, para comemoração dos 30 anos da banda, na altura ainda num registo privado com a produção de apenas 500 garrafas, a Casa Relvas apresenta o novo vinho da Herdade São Miguel, que promete o reavivar de muitas memórias de várias gerações.

“Tal como os elementos da banda rock mais acarinhada do país, este vinho tem um forte carácter, e é para nós um prazer renovar esta parceria que desde 2009 nos tem permitido fazer este tributo aos Xutos” – afirma Alexandre Relvas.

Alicante Bouschet, Touriga Franca e Touriga Nacional foram as castas escolhidas para dar corpo a este néctar dos “deuses” (do rock nacional) que se caracteriza por um aroma complexo de frutos vermelhos maduros, flores brancas e especiarias, bem integrados com notas de baunilha – nota de prova da responsabilidade da casa.

Magnum Wine Radio 220 – Sim, está a chegar o mês de todas as galas e prémios :)

O mês de Fevereiro é caracterizado por ser o mês agitado do vinho. Entrega de Prémios da Revista de Vinhos e entrega de Prémios da Vinho Grandes Escolhas logo seguidos da Essência e Simplesmente Vinho… Sim, mas deixemos os eventos vínicos para outro podcast e concentremo-nos nas galas de entrega de prémios.
Na sexta, dia 1 de Fevereiro, a Revista de Vinhos apresenta “OS MELHORES DO ANO 2018” vão ser revelados e premiados na Alfândega do Porto, um ano especial para a Revista de Vinhos, que celebra 30 anos de publicação contínua, tendo, desde 2018, um capital 100% português, propriedade do Grupo Essência do Vinho.
A cerimónia ao final do dia num jantar onde serão atribuídos prémios em 24 categorias: “Vinho do Ano”, “Produtor do Ano”, “Produtor de Vinhos Fortificados do Ano”, “Produtor Revelação do Ano”, “Empresa do Ano”, “Enólogo do Ano”, Enólogo Revelação do Ano”, “Inovação/Investigação do Ano”, “Enoturismo do Ano”, “Prémios Excelência do Vinho” (30 galardões que constituem o top 30 dos melhores vinhos nacionais), “Distribuidor do Ano”, “Prémio Homenagem”, “Marca do Ano”, “Loja / Garrafeira do Ano”, “Personalidade Vinho do Ano”, “Sommelier/Wine Director do Ano”, “Restaurante com Melhor Serviço de Vinhos do Ano”, “Chefe do Ano”, “Chefe Revelação do Ano”, “Produto Artesanal do Ano”, “Destino Gastronómico do Ano”, “Personalidade de Gastronomia do Ano” e “Personalidade do Ano no Brasil”. No total, são mais de 100 nomeados, personalidades e projetos que se distinguiram em diversas áreas e desenvolveram um trabalho de excelência em prol do vinho, da gastronomia e do enoturismo.
“É o culminar de um ano em que o painel de especialistas da Revista de Vinhos põe à prova mais de 3500 rótulos, com muitas idas ao terreno para visitar projetos, conhecer negócios e falar com quem sabe e que evidencia a excelência do vinho, da gastronomia e da marca Portugal enquanto destino turístico de excelência, comunicando e apoiando a afirmação do papel do nosso país como um dos maiores representantes mundiais do vinho”, refere Nuno Guedes Vaz Pires, diretor da Revista de Vinhos.
Nesta 22ª edição, o Prémio Homenagem será entregue a Paul Symington, assinalando os 40 anos que dedicou à liderança de uma das mais emblemáticas empresas de vinho do mundo, a Symington Family Estates. O jantar e cerimónia de entrega de prémios “OS MELHORES DO ANO 2018” contarão com a presença de nomeados e individualidades ligadas a estas áreas, representado Portugal de lés a lés e afirmando-se como um dos maiores eventos do país, num total de 900 participantes

Passados 15 dias, também a uma sexta-feira, neste caso a 15 de Fevereiro, será a vez de Sangalhos, e o Velódromo Nacional, receberem a entrega de Prémios da Vinho Grandes Escolhas.
A novidade deste ano é a categoria Cozinha do Mundo que, deste modo, aumenta o número de ‘Troféus Grandes Escolhas’ para vinte. De acordo com a organização, são entregues o prémio carreira Senhor do Vinho, uma homenagem da Grandes Escolhas; a distinção David Lopes Ramos, a quem tem vindo a dar destaque à nossa cozinha; e o Troféu Grandes Escolhas Singularidade, a quem marca positivamente pela diferença. Há, ainda, as categorias de Adega Cooperativa, Empresa, Empresa de Vinhos Generosos, Enólogo, Enólogo de Vinhos Generosos, Enoturismo, Garrafeira, Loja Gourmet, Organização Vitivinícola, Produtor, Produtor Revelação, Restaurante, Restaurante de Cozinha Tradicional, Sommelier, Viticultura e Wine Bar. A revista distingue ainda aquela que considerou ser a melhor Campanha Publicitária do ano, com a entrega de um diploma.
Na esfera das distinções vão ser galardoados ‘Os Melhores Vinhos do Ano’. O corpo editorial da Grandes Escolhas apurou os melhores vinhos, de entre aqueles que foram provados ao longo de 2018. O resultado são 250 grandes vinhos de todas as regiões, e é desta lista que sairá o anúncio dos melhores entre os melhores: o ‘Top 30 Grandes Escolhas’, vinhos que desafiam o tempo e que são um sonho para qualquer amante de vinhos.