Enóphilo estende-se a Coimbra já este fim de semana!

A primeira edição do Enóphilo Wine Fest em Coimbra decorre no sábado, dia 9 de junho a partir das 15h00 no Convento São Francisco. Os apaixonados de vinho da zona centro têm assim a hipótese de provar mais de 200 vinhos, por apenas 5 euros.

A primeira edição do ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA é, para Luís Gradíssimo, o organizador, um objectivo há muito ambicionado, pois “o vinho também é cultura e conhecimento”, e Coimbra é uma cidade “dinâmica, com pessoas ávidas de mais informação vínica”.

OS PRODUTORES

Vinho Verde: Quinta do Ferro; Quinta do Outeiro; Quinta do Regueiro; Covela; Vinho Verde Young Projects (Vale dos Ares, Quinta de Santiago, 100 Igual, Cazas Novas); Anselmo Mendes.

Douro e Porto: Quinta da Rede; Vinilourenço; Quinta da Costa do Pinhão; Vieira de Sousa.

Trás-os-Montes: Quinta do Gago; Do Joa.

Dão: Casa Anadia; Quinta de Lemos.

Bairrada: Joaquim Arnaud; Quinta dos Abibes; Giz by Luis Gomes; Quinta da Lagoa Velha; Quinta das Bágeiras; Kompassus

Beira Interior: Quinta do Cardo; Anselmo Mendes

Tejo: Romana Vini; Casal Branco; João Barbosa

Lisboa: Quinta de Pancas; Joaquim Arnaud; Infinitude; C. M. Oeiras – Vinho Carcavelos; Romana Vini; Quinta do Lagar Novo.

Península de Setúbal: Joaquim Arnaud; Herdade do Cebolal; Herdade do Portocarro.

Alentejo: Joaquim Arnaud; Vinha das Virtudes; João Barbosa.

O ENÓPHILO WINE FEST COIMBRA, vai contar com três provas especiais, com lugares limitados, e que serão oportunidades únicas para desfrutar de vinhos normalmente únicos.

Às 15h30 realiza-se a prova “QUINTA DO CARDO: PASSADO, PRESENTE E FUTURO”. Uma prova entre brancos e tintos que percorre a história da Quinta do Cardo, emblemático produtor da região da Beira Interior. Nesta prova serão apresentados alguns dos mais extraordinários vinhos produzidos nos últimos 40 anos. Compreenda a sua evolução e conheça de perto este terroir de altitude.

Depois, às 17h00 será a vez do produtor Sem Igual, demonstrar o potencial dos seus vinhos com a prova que intitulou “UMA VERTICAL SEM IGUAL”, na qual será possível provar todas as colheitas produzidas por este pequeno produtor da região do Vinho Verde, com vinhos brancos feitos com base nas castas Arinto e Azal. A começar com a antevisão da colheita 2017, será uma sucessão das colheitas produzidas, onde se poderá provar não só as diferenças naturais entre anos, como também a evolução que estes vinhos entretanto tiveram. A prova será conduzida por João Camizão, o produtor dos vinhos Sem Igual, num momento intimista e de partilha dos seus vinhos e experiências.

Por fim, às 18h30 realiza-se a prova “VILLA OEIRAS: COLHEITAS COM HISTÓRIA”. Uma prova vertical de várias colheitas do Vinho de Carcavelos, o Villa Oeiras, produzido pela Câmara Municipal de Oeiras. Um momento histórico, uma prova rara onde será possível provar vinhos em estágio e perceber a evolução ao longo do tempo.

Os bilhetes estão à venda na TicketLine on-line e na rede de aderentes, locais como Fnacs, Wortens e Centro Comercial Dolce Vita, por exemplo. O bilhete tem um valor de 5€ em pré-venda e no dia do evento custará 10 euros. As três Provas Especiais têm lugares limitados, o acesso a cada uma custa 20€. Quem não quiser perder nada tem o Pack Enóphilo por 50€ que inclui, também, a entrada no evento. A organização disponibiliza, a título de empréstimo, um copo Schott Zwiesel para degustação de mais de 200 vinhos.

Magnum Wine Radio 170 – O Paulo por detrás do Sidónio de Sousa!

Ele é bairradino, ele é Baga Friend, ele é autor de um grande clássico da Bairrada, mas também o discreto e muito directo responsável dos vinhos Sidónio de Sousa. Mas não se chama Sidónio! Paulo Sousa fala-nos de como o nome da casa, o que pretende fazer, quais os novos vinhos e como é importante perceber o consumidor. Não perca o podcast!

Conheça aqui a listagem dos vencedores da Confraria dos Enófilos da Bairrada

Aqui fica a lista dos premiados do XXXVIII CONCURSO DE VINHOS DA CONFRARIA DOS ENÓFILOS DA BAIRRADA dados a conhecer na sexta-feira passada. Não esquecer, para os enófilos menos conhecedores da Bairrada, que estes vinhos estão em “primor” com excepção dos vinhos já identificados como fazendo parte de produtos finais (caso do São Domingos 2017 ou do Baga/Pinot do Poço do Lobo). Isto é, daqui por alguns anos é que conhecerão os vencedores dos tintos 🙂

TINTOS
1º – ADEGA DE CANTANHEDE – Lote de 50 Barricas

2º – CASA DO CANTO – Depósito 23

3º – QUINTA DA AGUIEIRA – Pipo 11

BRANCOS
1º – CASA DE SAIMA – Lote de Barricas

2º – CAVES SÃO DOMINGOS – São Domingos 2017

3º – ADEGA DE CANTANHEDE – Depósito 3

ROSÉS
1º- QUINTA DA MATA FIDALGA – Blush Rosé

2º – CAVES SÃO JOÃO – Quinta do Poço do Lobo Baga/Pinot Noir

3º – CAVE CENTRAL DA BAIRRADA – Depósito 7

Magnum Wine Club 169 – Álvaro de Castro, o Dom do Dão

Álvaro de Castro é uma figura no Dão. Tal como as suas quintas. Saes e Pellada são nomes míticos e conhecidos entre apaixonados, enófilos, amantes do vinho. Uma entrevista sem papas na língua onde lembra que gosta de Baga, a sua filosofia de equilíbrio entre vinhos que podem e devem ser bebidos no momento e lembra que o Saes estágio prolongado é o vinho que devem provar para conhecer o seu perfil. E se quiserem ficar apaixonados, bebam Primus ou Pellada, digo eu 🙂

Magnum Wine 168 – Novos embaixadores da Bairrada nomeados em Gala

A Rota da Bairrada e a Comissão Vitivinícola da Bairrada juntaram-se novamente para uma cerimónia de elogio à Região e irão, também novamente, atribuir o título de Embaixadores da Bairrada a cinco personalidades, para além de um novo prémio, o de “Instituição de Reconhecido Mérito”, a entregar à Universidade de Aveiro. O evento realiza-se na sexta-feira, dia 01 de Junho no Teatro Aveirense, em Aveiro, a cidade dos canais.

Os homenageados são: o diplomata António Almeida Ribeiro, nas relações internacionais – que ajudou e muito na ligação à Santa Sé e à garrafa que foi entregue ao Papa Francisco; a neurocirurgiã Cláudia Faria, na investigação e ciência; o ex-futebolista João Tomás, no desporto; o actor, produtor e também sushiman Pedro Anjos (mais conhecido como Kinjolas por muitos), na cultura; e o chefe Tiago Bonito, da Casa da Calçada, na gastronomia. Vão assim juntar-se aos ‘Embaixadores Bairrada 2017’: Dino Alves, Maria Rueff, Ricardo Costa, Sandro Alves e Sérgio Conceição.

A cerimónia também vai servir para a entrega dos prémios  do “XXXVIII Concurso Os Melhores Vinhos Bairrada” da Confraria dos Enófilos da Bairrada.

Saiba quais os bairradinos premiados no Concurso dos vinhos de Portugal

Num podcast recente referimos os vencedores do Concurso Vinhos de Portugal deste ano. Mas entretanto houve algumas alterações/correcções e novidades e o blog pediu esclarecimentos à organização do concurso, a ViniPortugal. Através da agência de comunicação, recebemos a listagem completa dos vinhos certificados Bairrada que receberam medalhas e que damos a conhecer aqui.

Os nossos parabéns a todos os premiados. A ordem aqui colocada foi enviada pela organização.

Aliança Vinhos de Portugal Aliança Baga Clássico By Quinta da Dôna 2011 Grande Ouro
PositiveWine,lda Flutt 2015 Grande Ouro
Luis Pato Unip Lda Quinta do Moinho 2000 Grande Ouro
ADEGA COOPERATIVA DE CANTANHEDE, CRL MARQUÊS DE MARIALVA  – Baga Reserva 2014 Ouro
ADEGA COOPERATIVA DE CANTANHEDE, CRL MARQUÊS DE MARIALVA – Arinto Grande Reserva 2014 Ouro
Caves São João, Lda. QUINTA DO POÇO DO LOBO ARINTO & CHARDONNAY 2015 Ouro
CAVES DA MONTANHA – A. HENRIQUES, SA. A. HENRIQUES SUPER-RESERVA 2016 Ouro
Quinta doOrtigão – Sociedade Agroturistica, Lda Vinho Tinto Ortigão Reserva 2014 Prata
Quinta dos Abibes Quinta dos Abibes, Espumante Arinto e Baga 2013 2013 Prata
CAVES DA MONTANHA – A. HENRIQUES, SA. A. HENRIQUES 2013 Prata
Anadiagro Lda Casa do Canto, Baga@Bairrada 2015 Prata
Soociedade Agrícola e Comercial dos Vinhos Messias, S.A. MESSIAS GRANDE CUVÉE MILESIME BRUTO 2013 Prata
Global Wines Encontro 1 2013 Prata
ADEGA COOPERATIVA DE CANTANHEDE, CRL MARQUÊS DE MARIALVA – Extra Bruto Cuvée 2012 Prata
Rui Lucas PRIOR LUCAS – Tinto – Baga Tinta-Roriz Syrah 2015 Prata
Luis Pato Unip Lda Pato Rebel branco 2017 Prata

Magnum Wine Club 167 – Pedro Lemos, um chef apaixonado pelo vinho

Foto de Ricardo Bernardo / Adegga

Há chefs e chefs. Aliás, como tudo. Há pessoas com quem simpatizas à primeira e outros que… não. Há quem se liberte e quem se feche. E há o Pedro Lemos. Sempre que nos cruzámos, o tema foi o vinho. E nesta entrevista, feita junto a vinhos de enorme valia e paixão, o Pedro Lemos, do restaurante com o mesmo nome, mostrou que a sua paixão pelo vinho é equivalente à paixão que sente pela gastronomia e pelos clientes. Por mim, depois de o ouvir, fico com mais vontade de ir ao restaurante. Porque uma casa onde o vinho é vivenciado como um parceiro, é uma casa onde nos sentimos bem. Ouçam com muita atenção o Pedro Lemos!

Magnum Wine Club 166 – Susana Esteban, uma galega no Alentejo

Susana Esteban nasceu em Tui mas rapidamente passou a fronteira para o Douro, onde esteve vários anos. Aliás, queria conhecer castas, mundo. Agora aterrou no Alentejo, onde se lança com Aventura e Procura mas também Sem Vergonha ou sempre em parcerias. No Sidecar convida enólogos, produtores, amigos, para partilhar filosofias. E até de Cabriolet parte para experimentações.

Fiquem a conhecer Susana Esteban através do podcast!

Magnum Wine Radio 165 – E os premiados do Concurso Vinhos de Portugal são…

Um Beira Atlântico de um jovem produtor bairradino – Flutt Espumante Branco 2015 foi o vencedor, na categoria de “melhor espumante” do concurso de “Vinhos de Portugal” da ViniPortugal. Um total de 369 medalhas, das quais 36 na categoria Grande Ouro, 126 de Ouro e 207 de Prata atestam a excelência do vinho nacional para um total de mais de 1300 vinhos enviados a concurso – mais concretamente 1307 vinhos, produzidos por 372 agentes económicos. O Douro foi a região que recebeu mais medalhas Grande Ouro do júri, recolhendo 7 medalhas, seguindo-se a região do Dão, com 6 medalhas, e Alentejo, com 5 medalhas.

Os vencedores foram conhecidos na passada sexta-feira à noite, dia 18 de Maio, na gala de entrega de prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que se realizou no Convento do Beato, e que contou com a presença do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira.

Os grandes prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que distinguem os melhores entre os 369 vinhos premiados, foram distribuídos pelas regiões Porto e Douro, Alentejo, Vinhos Verdes, Tejo, Beira Atlântico e Minho:

• “O Melhor do Ano”
Touriga Nacional Tinto (2015) | DOP Douro | Produtor: Quinta do Crasto, S.A

• “O Melhor do Ano Licoroso”
DR Porto 30 Anos | DOP Licoroso Porto | Produtor: Agri-Roncão Vinícola Lda.

• “O Melhor do Ano Varietal Tinto”
Touriga Nacional Tinto (2015) | DOP Douro | Produtor: Quinta do Crasto, S.A.

• “O Melhor do Ano Branco Especial”
Falcoaria Late Harvest (2014) | DOP do Tejo | Produtor: Casal Branco Sociedade de Vinhos S.A.

• “O Melhor do Ano Varietal Branco”
Alvarinho Deu La Deu Premium (2015) | DOP Vinhos Verdes | Produtor: Adega Cooperativa e Regional de Monção, CRL
• “O Melhor do Ano Varietal Branco”
Aveleda Reserva da Família Alvarinho (2016) | IGP Minho | Produtor: Aveleda, S.A.

• “O Melhor do Ano Vinho Tinto”
Passadouro Reserva Tinto (2015) | DOP Douro | Produtor: Quinta do Passadouro Sociedade Agrícola Lda

• “O Melhor do Ano Vinho Branco”
Private Selection Branco (2016) | IGP Alentejano | Produtor: Esporão Vendas & Marketing

• “O Melhor do Ano Espumante”
Flutt Branco Espumante (2015) | IGP Beira Atlântico | Produtor: PositiveWine Lda.

A lista completa pode ser encontrada aqui

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, faz um balanço positivo da edição 2018 do Concurso Vinhos de Portugal. “O Concurso Vinhos de Portugal constitui uma oportunidade de excelência para a promoção da marca Vinhos de Portugal/Wines of Portugal. Ao longo de uma semana são criadas oportunidades para dar a conhecer junto de especialistas internacionais a diversidade de vinhos de qualidade que Portugal produz, não só através dos momentos de avaliação do Concurso mas também através do contacto direto com os agentes económicos, em jantares vínicos e visitas a produtores, bem como com a realização de master classes dedicadas ao vinho português”.

À semelhança das edições anteriores, o Concurso Vinhos de Portugal 2018 teve uma primeira fase, realizada no CNEMA, em Santarém, na qual cada vinho foi apreciado em prova cega por um júri composto por especialistas em vinhos, nacionais e internacionais, entre enólogos, jornalistas, sommeliers e outras entidades ligadas ao vinho. Com base nas escolhas feitas na 1.ª fase do Concurso, o Grande Júri, composto por John Szabo MS (Canadá), Evan Goldstein (EUA), Dirceu Vianna Junior MW (Brasil e Reino Unido), Andrés Rosberg, presidente da ASI (International Sommelier Association) e por Luís Lopes, presidente do Concurso, e Bento Amaral em representação de Portugal, escolheram os grandes vencedores do Concurso Vinhos de Portugal, atribuindo as medalhas Grande Ouro e os Melhores do Ano.

Magnum Wine Radio 164 – Uma noite magnífica na III Gala Gastronómica da Bairrada

O Hotel Paraíso recebeu, mais uma vez, a Gala Gastronómica da Bairrada. Terceiro momento de um evento que, trimestre a trimestre, tem conseguindo aumentar a qualidade e animar os muitos presentes que têm enchido a sala do Hotel Paraíso, em Oliveira do Bairro.

Nesta terceira gala os produtores presentes – Argau, Caves Primavera, Quinta do Alvadeo, Quinta dos Abibes, Quinta da Lagoa Velha – mostraram-se de grande nível e a conversa que decorreu no pós-jantar (e que está disponível neste podcast – com a excepção das Caves Primavera, que não estiveram presentes) mostrou produtores que estão apaixonados pela região, preocupados com o caminho a seguir, e entusiasmados com os seus produtos.

A anteceder a refeição os produtores presentes deram a possibilidade de provarmos 5 espumantes. Cada um ao seu estilo, permitiu começar muito bem a noite, que se adivinhava com muitas curiosidades.

De seguida, iniciou-se o desfile dos cinco pratos – como sempre, são cinco chefes, cinco vinhos, todos da região. Começou o chef Bruno Barradas, com a entrada que foi acompanhada pelo espumante da Quinta do Alvadeo, de Marcos Gala

De seguida, o Chef Vitor Fontes deu-nos a provar uma Espuma de Bacalhau, prato acompanhado do vinho Tagarela, da Quinta da Lagoa Velha.

O chef Luis Vidal arriscou  num robalo corado em pistácio com risotto de berbigão e cogumelos, sendo o vinho escolhido para acompanhar o Quinta dos Abibes Sauvignon Blanc 2016

A proprietária e cozinheira Ilda da Maia presenteou os presentes com um Arroz de Cabidela de Leitão à Terraço do Paraiso que foi acompanhado pelo Special Selection 2015 das Caves Primavera.

Por fim, e na sobremesa, o chef pasteleiro Rui Jesus apresentou o Gran Certima acompanhado do espumante Argau, de Adelino Teixeira.

 

Como sempre, houve outras novidades: mais um brilhante bolo – excelente concepção – e um bombom formidável criado com espumante da Bairrada foram novidades oferecidas a todos os presentes

A próxima gala está, desde já, marcada para o dia 11 de Agosto, em pleno Verão e todos aguardamos pelas novidades. Em jeito de conclusão, refiro que os vinhos propostos estiveram globalmente bem – o Sauvignon Blanc dos Abibes e o espumante Argau foram os mais interessantes mas como disse todos estiveram bem. Claro que nas harmonizações, dado que foram os chefs a escolher os vinhos, há os quese mostram mais adequados que outros mas foi uma Gala a recordar!!!