Magnum Wine Radio nº 90 – E está a chegar o Natal

A época do Natal ainda é uma das mais fortes a nível de vendas de vinho, em especial nos fortificados, espumantes e vinhos de topo. Entrevistámos José Espirito Santo, da Vinalda, para perceber um pouco o que vai na cabeça do mercado.

Magnum Wine Radio nº 89 – Sobre a polémica das listas dos melhores vinhos

Como imaginam, sempre que alguém faz uma lista dos 10 ou dos 100 melhores vinhos, está a obedecer a critérios, à sua experiência e provas e notas passadas ou a fazer um exercício de recordações, paixões e outras questões. São critérios, pessoais, profissionais, regulamentares ou legais que impedem que a lista d eum possa ser a lista de outro. Falamos neste podcast de bom senso e capacidade de argumentação!

Magnum Wine Radio nº88 – Grandes Escolhas em Lisboa

Muitas feiras de vinhos em Lisboa. Uma maravilha para o consumidor. Em um mês, os consumidores lisboetas podem usufruir, em fins de semana consecutivos, de vinhos de enorme qualidade e tudo com bilhetes módicos. Desde o meio de Outubro já puderam disfrutar dos vinhos Alentejanos e também da Feira de Vinhos do Campo Pequeno. Este próximo fim de semana vão ter uma das grandes Feiras e nos próximos, ainda terão o Dão Capital e o evento da Revista de Vinhos. Este podcast debruça-se sobre a Grandes Escolhas e como o consumidor pode aproveitá-la.

Magnum Wine Radio nº87 – Divulgar os vinhos com José Silva

Na semana passada, José Silva esteve por Aveiro, num jantar privado. E o Magnum Wine Radio esteve a conversar com ele, sobre a forma de divulgar o vinho, como falar com o público – consumidor, a experiência necessária. Uma pequena conversa sempre útil, e sempre à volta de um copo de vinho.

Magnum Wine Radio nº86 – João Póvoa, um doutor das vinhas

Neste programa entrevistamos João Póvoa. Desde a Quinta de Baixo ao actual Kompassus, num projecto em que a enologia é realizada com Anselmo Mendes e que conta com um Alvarinho, João Póvoa tem dado sempre primazia à Baga. Mas a gama aumenta cada vez mais e os brancos são… uma enorme surpresa. A ouvir, como sempre.

Magnum Wine Radio nº85 – Lamento pela Floresta

No programa de hoje deixamos de lado os vinhos e dedicamos o episódio à catástrofe sofrida ontem por muitos e muitos portugueses. Um lamento por toda a região centro que sofreu fortemente devido aos incêndios.

Magnum Wine Radio nº84 – Como comunicar sobre o vinho

Um podcast em que falamos sobre como gostar de vinho, como comunicar com o consumidor, como provar vinho. Reflexões à volta destes assuntos para saber como provar e apreciar o vinho e como falar com os consumidores. Apaixonante é falar sobre vinho.

Magnum Wine Radio nº83 – Agenda Semanal e a Taxa da Rolha

Neste programa falamos da agenda semanal mas também do vinho que levamos para o restaurante. Uma opção válida, e lança-se o desafio do consumidor perguntar se pode levar um vinho de casa para o restaurante.

 

Um final de dia e noite com Luis Soares Duarte

A Garrafeira 5 Estrelas organizou mais uma prova na passada sexta-feira, dia 22, com a presença dos vinhos Gouvyas e do seu produtor e enólogo Luis Soares Duarte. E a prova transformou-se no já esperado. Uma volta pelo passado, presente e futuro de um projecto muito pessoal do João Roseira e do Luis Soares Duarte, com vinhos de um equilíbrio singular e que permitem o estágio em garrafa por largos anos… como pudemos comprovar num jantar informal que degustámos algumas relíquias.

Em prova estiveram
GOUVYAS TINTO 2007
GOUVYAS VINHAS VELHAS TINTO 2006
GOUVYAS RESERVA BRANCO 2003 1.5L
GOUVYAS ÂMBAR BRANCO 2010
GOUVYAS MOSCATEL GALEGO 2015
GOUVYAS TINTA FRANCISCA 2015
GOUVYAS TOURIGA FÊMEA 2015

E os ainda não engarrafados Viosinho e Clarete. O que marcou a prova, além da prosa fácil do enólogo, foi a acidez e o equilíbrio dos vinhos, sejam brancos e/ou tintos, aguentando por largos anos (os mais velhos, já com dez anos, ainda muito jovens) e os brancos a pedir que a degustação fosse “à mesa”.

Curiosamente, esse tema da longevidade dos mesmos, foi o motivo para uma discussão “à mesa” logo a seguir à prova. O leque foi o seguinte:

O resultado? O melhor vinho da noite foi o 2000 OP, seguido do 2000 “normal”, com o 2001 “já morto” e algum couro acentuado no mais velho. Uma grande prova, numa grande noite e um agradecimento ao Ceboleiros pela ementa. Deliciosa!