Magnum Wine Radio 190 – IV Gala Gastronómica da Bairrada mostrou a versatilidade dos vinhos

O maior podcast feito até à data justifica-se com os convidados desta gala, que estiveram em grande forma nos vinhos, nos espumantes e também na conversa!

Decorreu a meados deste mês, sempre no Hotel Paraíso, em Oliveira do Bairro, a IV Gala Gastronómica da Bairrada. Mais uma vez casa cheia para receber 6 chefs, 6 pratos e 6 vinhos da Região. A única diferença em relação a outras galas foi que, desta vez, os produtores “repetiram” presenças!

O Chef Luís Patrão abriu as hostilidades, depois dos canapés com vários espumantes – de grande nível – com um Pitáu de Raia em grande forma, acompanhado com o 3B extra-bruto da Filipa Pato (a produtora não esteve presente mas fez-se representar pelo pai, Luís Pato). O Chef Armando Matos – que dias depois anunciou que ficou com a chefia do Anna’s, em Aveiro – seguiu-se, com um Lúcio da Pateira com aromas de caldeirada. Um prato que caiu muito bem no gosto dos presentes, e que teve a acompanhá-lo o Vinho Branco Quinta do Valdoeiro 2016 das Caves Messias.

De seguida, um prato rebelde com um vinho igualmente rebelde. O Pato Rebel 2017 do Luís Pato acompanhou com mestria a “Cavala e o seu Habitat” do chef Jorge Pardal. E dos peixes, seguiu-se a carne e, adivinharam, dois tintos bairradinos. O Chef Hugo Pereira apresentou-nos uma Favada à Gondoreza nos dias de hoje, em que o rojão estava bem apresentado e com um belo sabor. O vinho Baga Tradição 2016, um 100 por cento Baga das Caves Messias, mostrou frescura, vivacidade e acompanhou de forma impecável este prato.

O “Cabrito e as texturas da terra” do Chef Gonçalo Melo cumpriu de forma exemplar o imaginário das gentes bairradinas com o bicho a ser acompanhado por um Casa do Canto Bairrada Reserva 2015 a mostrar que a cave vai ser excelente para estes vinhos e onde se nota bem o dedo do Osvaldo Amado no mesmo.

Para a sobremesa, o Chef Ricardo Santos jogou com o olhar – pois a beleza estimula os sentidos – e apresentou o prato “Oliveira Doce”, que foi acompanhado com o “Abafado Molecular is a Branco 2011” do Luís Pato. Um vinho completamente fora da caixa, cujos aromas e boca foram o casamento ideal para o prato e uma das boas surpresas para quem nunca tinha provado este vinho.

A organização anunciou, desde já, a data e o elenco da V e última gala Gastronómica. Dia 10 de Novembro, no Hotel Paraíso, vão estar juntos o Chef Armindo Alves, Delfim Soares, Nuno Cabral, Flávio Silva, Gerson Oliveira, Eduardo Maya e Waldeci Marreiros. Os vinhos, saberemos mais perto do momento!

Magnum Wine Radio 189 – Tudo sobre a IV Gala Gastronómica da Bairrada

A IV Gala Gastronómica da Bairrada é já este fim de semana, no sábado dia 11, em Oliveira do Bairro. Seis chefes, seis pratos e quatro produtores bairradinos juntam-se no Hotel Paraíso para animar mais uma noite de encanto da gastronomia e dos vinhos da Bairrada.

Se num dos próximos podcasts ficarão a saber o que pensam os produtores presentes, desta feita fica a antecipação. Luis Pato e Caves Messias repetem “chefs” enquanto que a Filipa Pato e a Casa do Canto dedicam-se a um dos chefs presentes. Será uma noite animada!

Magnum Wine Radio 186 – Sobre os vinhos do Festival do Bacalhau e Expofacic

A 11ª edição do Festival do Bacalhau realiza-se de 8 a 12 de Agosto, na Gafanha da Nazaré (Ílhavo) enquanto a Expofacic começa já amanhã. Se os programas podem ser vistos nos sites respectivos (consultar links dos nomes) já a componente vínica do mesmo foi a razão do podcast de hoje.

Da Expofacic pouco mais há a dizer: é em Cantanhede, e um dos maiores patrocinadores do evento é a Adega de Cantenhede. Razão mais do que suficiente para ser “omnipresente” no evento, com os seus espumantes e vinhos.

Já a Câmara Municipal de Ílhavo (que organiza, com a Confraria Gastronómica do Bacalhau o festival) começou no Festival passado uma parceria com a Rota da Bairrada para a criação dos vinhos com a marca “Faina Maior” que depois vende no Museu Marítimo de Ílhavo e Aquário dos Bacalhaus. Nessa altura lançou o espumante Faina Maior, produzido pelas Caves São João, com o pvp de 10€.

Para esta edição, que conta igualmente, tal como o ano passado, com um stand da Rota da Bairrada durante o evento, anunciou um Tinto Reserva e um Branco Reserva. As fichas técnicas estão nas imagens mas fica desde já a indicação que, ambos DOC Bairrada e ambos a 12,5€ são produzidos pela Casa do Canto (o Branco 2016) e pela Adega Rama (o Tinto Reserva 2014).

O Faina Maior Reserva 2014 é um vinho tinto feito com o blend de Touriga Nacional (50%), Baga (35%), Syrah (8%) e Merlot (7%), com um estágio seis meses em barrica e um ano em garrafa; o vinho branco Faina Maior Reserva 2016 combina as castas Arinto, em maior percentagem, com Sauvignon Blanc e Bical, tendo fermentado 25% do lote em barricas de carvalho francês.
São uma edição limitada a 600 garrafas de cada colheita, com um preço de 12,50€ e que está à venda nos espaços da Associação Rota da Bairrada – na Curia, em Oliveira do Bairro, na Vagueira e na Tocha (estes dois últimos espaços pop-up; até setembro) – na loja do Museu Marítimo de Ílhavo e nas lojas de Turismo de Ílhavo.

Bom apetite e bom festival a todos!